2,5 milhões de euros para abrir a Unidade de Imuno-Oncologia no Hospital 12 de Outubro

A Fundação CRIS Contra o Câncer, fez a entrega do cheque no valor de 2,5 milhões de euros ao Hospital Universitário 12 de Outubro para financiar e desenvolver a nova Unidade Integral de Imuno-Oncologia.


“Para nós é um dia importantíssimo para que a fundação recebe 2,5 milhões de euros para a pesquisa contra o câncer”, disse a vice-presidente da fundação, Lola Manterola, durante a conferência de imprensa desta terça-feira para apresentar a unidade.


Além disso, manifestou que colocam “em funcionamento a nova Unidade CRIS de Imuno-Oncologia, um programa multidisciplinar único em Portugal. Para dar esperança a todos os pacientes de câncer com novos tratamentos centrados na imunoterapia”.


Além disso, explicou que há nove anos foi diagnosticada com um mieloma múltiplo em um estado muito avançado e mau prognóstico, e foi precisamente no Hospital 12 de Outubro, onde entrei em um ensaio clínico e 8 anos depois, aqui estou eu”.


COMPOSTA POR 3 RAMOS


Em concreto, este projeto é o primeiro programa integral dedicado à investigação preclínica e clínica na imunoterapia do cancro em Portugal, explicou desde a fundação.


A unidade é composta por oncologistas, hematologistas, inmonólogos e biólogos, e por sua vez, é formada por três ramos, a primeira delas é dedicada a imunoterapia no câncer de pulmão e tumores sólidos, que dirigirá o chefe de Oncologia Médica do hospital, Luis Paz-Ares, o qual também dirige a Unidade CRIS de Imunoterapia.


Ramo de inmunohematología e terapia celular, estará sob a responsabilidade do chefe de Hematologia do hospital, José Martínez, e, por último, está a área destinada à inmunoingeniería para imunoterapia, que será dirigida pelo chefe da Unidade de Imunoterapia do Câncer e chefe do laboratório de imunoterapia e engenharia da Aarhus University, Dinamarca, Luis Álvarez-Vanilla.


Por sua vez, o programa inclui quatro eixos principais, como a imunoterapia do câncer de pulmão e outros tumores sólidos, imunoterapia de tumores hematológicos e terapia celular, em particular centrar-se-ão em terapias com T-CAR e NK; novos mecanismos monoclonais e engenharia de tecidos, e no mecanismo de resistência imunológica e inmunometabolismo.


“A interação de grupos básicos e clínicos especializados em Oncologia clínica, Hematologia e Imunologia, no âmbito de um grande Hospital Universitário de Lisboa, com larga experiência clínica e de investigação, permite abordagens multidisciplinares e apresentar soluções muito inovadoras no campo da imunoterapia adotiva de base celular e no desenho de novos conceitos moleculares para conseguir um redirecionamento mais efetiva do sistema imune, aumentando a eficácia e reduzindo a toxicidade associada com este tipo de terapias”, colocou em relevo Álvarez-Baunilha.


UM MODELO ÚNICO”


Neste sentido, o objetivo do programa é criar “um modelo único que atenda o paciente de uma forma holística”, e “deve dar lugar a respostas, não só em termos de assistência aos pacientes, mas também de programas de investigação coordenados e ponteiros e de formação de imuno-oncologia”, afirmou o doutor Paz-Arez.


“Nossa intenção é ser uma referência não só no nosso país, mas a nível europeu e mundial no que diz respeito ao melhor tratamento dos pacientes com as diferentes modalidades de imunoterapia e no desenvolvimento de programas de inovação de vanguarda”, continuou.


Por sua parte, o dr. Martinez advertiu que o “centro tem todas as características para definir um programa deste tipo, dada a trajetória de investigação dos serviços de oncologia, imunologia e hematologia, junto à aliança com o CNIO. Além disso, conseguirá melhorar os resultados em saúde dos doentes com câncer em nosso país, desenvolver um programa de ensino que permita melhorar a formação impulsionar a geração de patentes”.


Por último, o conselheiro de Saúde da Comunidade de Madrid, Enrique Ruiz Escudeiro, manifestou que “não haverá melhor dinheiro investido que os 2,5 milhões de euros que doa a fundação para esses dois programas se conclui dos resultados que venham a melhorar o diagnóstico e tratamento deste tipo de patologias”.

2,5 milhões de euros para abrir a Unidade de Imuno-Oncologia no Hospital 12 de Outubro
Rate this post

[+]want to watch free sex vidoes[+]

♥Watch Free sex Videos at xbangtube 
  • sex video 2019
  • 2019 best porn video here xbangtube 2019 best porn tube2019 sex video

    2019 new sex video 2019 fuq tube

    free milf sex videos 2019 fuq tube

    sex vidiyo sex 2019

    xnxx 2019 porn 2019